Segunda a Sexta - 9:00 - 18:00

Governo lança linha de crédito FIS para micro e PME de inovação e empreendedorismo

O Governo anunciou na segunda-feira, em Lisboa, a linha FIS (Fundo Inovação Social) Crédito, que se destina a micro, pequenas e médias empresas (PME) e entidades da economia social, promotoras de iniciativas de inovação e empreendedorismo social.

A linha FIS Crédito é um dos instrumentos criados no âmbito do Fundo para a Inovação Social (FIS), com cofinanciamento do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (COMPETE 2020), Portugal 2020 e União Europeia através do Fundo Social Europeu (FSE).

Objectivo:
Disponibilizada aos balcões dos Bancos Protocolados, a Linha FIS Crédito visa facilitar o acesso ao financiamento, na modalidade de crédito bancário em condições mais adquadas à implementação de Iniciativas de Inovação e Empreendedorismo Social (IIES), que tenham parecer positivo da Estrutura de Missão Portugal Inovação Social (EMPIS).

Previamente à solicitação do finaciamento bancário, a entidade beneficiária deverá solicitar a qualificação IIES, junto da Portugal Inovação Social, atarvés do link: https://www.fis.gov.pt/qualificacao-iies/.

Após a obtenção da qualificação IIES, o beneficiário final poderá dirigir-se a um dos Bancos Protocolados para dar início ao processo de candidatura à Linha FIS Crédito.

Montante da Linha:
50.000.000 € (cinquenta milhões de euros)

Prazo de Vigência:
até 24 meses, após a abertura da Linha, podendo este prazo ser prorogado por períodos adicionais de 6 meses, caso a mesma não se esgote nos prazos anteriores, tendo como limite 30 de junho de 2023.

Beneficiários Finais:
São elegíveis as seguintes entidades que sejam promotoras de projetos IIES com parecer positivo da EMPIS:

- Sociedades sob a forma comercial que se qualifiquem como Micro, Pequenas e Médias Empresas (PME), certificadas pela Declaração Eletrónica do IAPMEI;
- Entidades da Economia Social, prevista no artigo 4.º da Lei n.º 30/2013, de 8 de maio.

Âmbito Territorial:
Os Beneficiários Finais devem desenvolver as IIES objecto de finaciamento na Linha FIS Crédito nas regiões NUTS II do Norte, Centro e Alentejo.

Áreas de Atuação:
O FIS apoia iniciativas em várias áreas de atuação, tais como:
- Promoção do emprego, formação e educação;
- Inclusão social, finaceira e digital;
- Promoção do envelhecimento ativo;
- Promoção da saúde e bem-estar;
- Outras áreas passíveis de serem IIES.

Âmbito Setorial:
Os Beneficiários Finais que promovam a implementação de IIES, e que pretendam aceder à Linha FIS Crédito, devem desenvolver atividade económica proncipal ou secundária constante da lista de CAE enquadráveis divulgada pela PME Investimentos.

Devido a restrições europeias específicas em matérias de auxílios de estado, alguns setores encontram-se excluídos.

Condições de elegibilidade dos Beneficiários Finais:
1. Estar legalmente consttuído, a comprovar até ao momento da contratação.
2. Ter a situação tributária e contributiva regularizada perante, respectivamente, a Administração Fiscal e a Segurança Social, à data da contratação.
3. Não ter incidentes não regularizados junto da Instituição de Crédito e das Sociedade de Garantia Mútua, à data da emissão da contratação.
4. Poder legalmente desenvovlver as atividades no território abrangido pelo COMPETE 2020 (Regiões Norte, Centro e Alentejo) e pela tipologia das operações e investimentos a que se candidata, à data da contratação.
5. Possuir,ou poder assegurar até à data da contratação, os meios técnicos, físicos e finaceiros e os recursos humanos necessários ao desenvolvimento da operação.
6. Ter a stuação regularizada em matéria de reposições, no âmbito dos finaciamentos dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento, à data do enquadramento.
7. Apresentar uma situação económico-finaceira equilibrada ou demonstrar ter capacidade de finaciamento da operação, condição validada nos processos de análise e deceisão da Instituição de Crédito e da Sociedade de Garantia Mútua.
8. Não ter contratado um finaciamento para as mesmas despesas associadas à Iniciativa de Inovação e Empreendedorismo Social (IIES).
9. Os titulares do capital social e os membros dos orgãos sociais, no caso de empresas, os membros dos órgãos sociais, no caso de entidades não societárias, e o beneficiário final não deterem nem terem detido capital numa percentagem superior a 50%, por si ou pelo seu cônjuge, não separado de pessoas e bens, ou pelos seus ascenedentes e descendentes até ao 1.º grau, bem como por aquele que consigo viva em condições análogas às dos cônjuges, em entidades que não tenham cumprido notificação para devolução de apoios no âmbito de uma operação apoiada por fundos europeus, à data da contratação.
10. Os titulares do capital social, no caso de empresas, os membros dos ógãos sociais, no caso de entidades não societárias, e o beneficiário final não terem encerrado a mesma atividade ou uma atividade semelhante no Espaço Económico Europeu nos dois anos que antecedem a contratação do finaciamento ou que, na altura da contratação, tenham planos concretos para encerrar essa atividade no prazo máximo de dois anos após a conslusão do plano de negócios objecto de finaciamento.
11. Não estar incluíd na cotação ofocial de uma bolsa de valores, com excepção das plataformas de negociação alternativas, à dta da contratação.
12. Dispor de contabilidade organizada nos termos da legislação aplicável.
13. Não ter salários em atraso à data de contratação.
14. Não se encontrar sujeita a processo de insolvência nem preencher os critérios para ficar sujeita a processo de inslv^^enci, a pedido dos seus credores.
15. Não ser considerada "empresa em dificuldade" nos termos da regulamentação comunitária aplicável.

Operações Elegíveis:
Operações destinadas ao finaciamento de despesas associadas à implementação da IIES, omde se inclui:
- Investimento novo em ativos fixos tangíveis;
- Gastos com pessoal;
- Fornecimentos e serviços externos;
- Outros investimentos;
Os investimentos a apoiar não podem estar materialmente concluídos ou totalmente executados na data do pedido de finaciamento junto da Instituição de Crédito.

Operações não Elegíveis:
- Operações que se destinem à reestruturação finaceira e/ou impliquem a consolidação de crédito vivo;
- Operações destinadas a liquidar ou substituir de forma direta ou indireta, ainda que em condições diversas, finaciamentos anteriormente acordados com o Banco;
- Operações destinadas à aquisição de terrenos, imóveis, ativos finaceiros, bens em estado de uso, viaturas ligeiras que não assumam o carácter de "meio de produção" e veículos de transporte rodoviário de mercadorias adquiridas por transportadores rodoviários de mercadorias por conta de terceiros;
- Outras restrições em matéria de regulamentação comunitária de apoios de estado, como sejam auxílios diretamente associados às quantidades exportadas, à criação e funcionamento de redes de distribuição e subordinados à utilização de produtos nacionais em detrimento de produtos importados.

Montante Máximo por Operação:
O montante máximo de finaciamento por operação é de 2.500.000 €. com o limite do valor das despesas associadas à IIES.

As empresas/entidades da economia social poderão apresentar, através da mesma Instituição de Crédito ou de várias Instituições de Crédito, mais do que uma operação à Linha FIS Crédito, tendo como limite o valor das despesas associadas à IIES. A mesma despesa não poderá ser considerada elegível em operações distintas.

Tipo de Operações:
Empréstim,os de médio e longo prazo e operações de locação finaceira.

Prazo das Operações:
Prazo total de operação: até 10 anos, após a data de contratação da operação.

Período de carência de capital: até 3 anos.

Prazo de realização do investimento: até 18 meses após a data de contratação da operação, podendo ser prorrogado mediante autorização da PME Investimentos.

Reembolso do Capital:
O finaciamento será reembolsado em prestações iguais, sucessivas e postecipadas, com periodicidade mensal, trimestral ou semestral, a acordar com a Instituição de Crédito.

Instituições Finaceiras Protocoladas:
ABANCA Corporación Bancaria, S.A.
Banco BIC Português, S.A.
Banco BPI, S.A.
Banco Comercial Português, S.A.
Banco Santander Totta S.A.
Caixa Central de Credito Agricola Mutuo, CRL
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo da Chamusca CRL
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Leiria CRL
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Mafra CRL
Caixa Económica Montepio Geral, S.A.
Caixa Geral de Depósitos, S.A
Novo Banco, SA

Para mais informações consulte o Documento de Divulgação, Disponibilizado em Anexo e a Síntese das Condições da Linha FIS Crédito.


Termos e condições
ASPETOS GERAIS
A utilização do Site atribui automaticamente a condição de Utilizador e implica a aceitação, plena e sem reservas, de todas as disposições incluídas nos Termos e Condições, na versão vigente em cada momento em que acede ao Site. Se não aceitar integralmente qualquer uma das condições estabelecidas, não deverá aceder/utilizar o nosso Site. Ao consultar, utilizar ou descarregar o conteúdo do Site, está a comprometer-se a respeitar as condições estabelecidas neste documento.
O Utilizador poderá utilizar o Site, sem necessidade de qualquer registo.



DADOS PESSOAIS E SEGURANÇA DE DADOS
Por favor consulte a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies.


PROPRIEDADE INTELECTUAL
Salvo disposição em contrário, os conteúdos do site, texto, gráficos, fotografias tem direitos reservados à empresa, sendo proibida a sua utilização, com fins comerciais ou não.


LIMITAÇÃO DE RESPONSABILIDADE
O Utilizador será responsável pelo conteúdo da informação enviada ou transmitida para o Site.
É do conhecimento do Utilizador que a utilização do Site poderá não ser 100% segura, existindo a possibilidade das informações enviadas/recebidas serem intercetadas por partes não autorizadas, não sendo a empresa responsável por falhas na segurança das comunicações e não assumindo qualquer responsabilidade pelo uso indevido da sua informação por terceiros.
O Utilizador reconhece que o acesso e utilização do Site poderá sofrer interrupções e que a informação do Site pode conter bugs, erros, falhas técnicas, problemas ou outras limitações. O Site pode conter ligações para outras páginas eletrónicas ou ser acedido através de outras páginas eletrónicas. Não pode a empresa ser responsabilizada pelas mesmas, nomeadamente pelo controlo dos conteúdos, disponibilidade, operacionalidade ou desempenho.
Nos termos máximos permitidos por lei, a empresa exclui qualquer responsabilidade, direta ou indireta, pela utilização do Site.


DISPOSIÇÕES FINAIS
No caso de violação dos presentes Termos e Condições, reservamos o direito de exercer toda e qualquer ação legalmente prevista.
Os Termos e Condições de utilização do Site são regulados de acordo com as leis em vigor.
Se qualquer provisão aqui descrita for considerada ilegal, nula, ou por qualquer razão inexequível, essa provisão será eliminada ou reduzida nos termos da lei, não afetando a validade e exequibilidade das restantes provisões.
Reservamos o direito de alterar os presentes Termos e Condições sem aviso prévio. O Utilizador está vinculado à versão dos Termos e Condições no momento da sua utilização, pelo que recomendamos a sua consulta periódica.

Política de Privacidade
Respeitamos a sua privacidade e agradecemos a confiança que deposita em nós. Nesta Política de Privacidade explicamos quem somos, para que finalidades podemos usar os seus dados, como os tratamos, com quem os partilhamos, durante quanto tempo os conservamos, bem como as formas de entrar em contacto connosco e de exercer os seus direitos.
Os seus dados serão tratados por Associação Empresarial de Resende, NIF 506576884, com sede em Largo do Mercado, Loja 9 4660-226 Resende, doravante "nós". Esta sociedade é a responsável pelo tratamento de dados pessoais no cumprimento do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados.
Para as questões relacionadas com o tratamento dos seus dados pessoais deverá contactar-nos através do seguinte email: associacaoempresarialresende@gmail.com

Porque precisamos da sua informação?
Nós trataremos os seus dados pessoais com as finalidades de gestão de clientes e marketing.
A informação que nos disponibiliza destina-se apenas a prestar-lhe um serviço mais adequado às suas características e necessidades. Como tal, e para efeitos, desde já informamos que os seus dados de contacto e morada serão transmitidos às empresas para a realização dos serviços contratados.
Trataremos os seus dados para lhe enviar informações sobre serviços.
Este tratamento de dados será realizado apenas com o seu consentimento. Caso consinta, receberá comunicações de marketing através de e-mail e SMS.

O consentimento para o tratamento de dados pessoais para efeitos de marketing direto pode ser revogado em qualquer altura.
Os seus dados serão conservados até que pretenda a sua eliminação.
Política de Cookies
COMO UTILIZAMOS AS COOKIES

As cookies são utilizadas para melhorar o nosso serviço. Algumas das cookies são essenciais para garantir as funcionalidades disponibilizadas, enquanto outras são destinadas a melhorar o desempenho e a experiência do utilizador.

As cookies funcionais destinam-se a:
- garantir que a sua ligação é segura
- garantir que o sítio web é mostrado de forma consistente

As cookies de desempenho destinam-se a:
- melhorar o desempenho do sítio web reduzindo o número de loads das páginas que visita
- melhorar a experiência do utilizador

As cookies de segmentação destinam-se a:
- permitir que partilhe e goste nas redes sociais


EXEMPLOS DE UTILIZAÇÃO DAS COOKIES

As cookies são utilizadas para melhorar o serviço que lhe é prestado, como por exemplo:
- possibilitar a utilização de alguns serviços, que não seria possível sem as cookies

Se não permitir que o sítio web utilize cookies, algumas páginas e funcionalidades não vão funcionar como esperado.
Se deseja apagar as cookies que já se encontram no seu computador, consulte a secção de "Ajuda" do seu navegador de internet.
Poderá ainda saber mais informações sobre cookies e como as gerir no sítio http://www.aboutcookies.org (Inglês) ou consulte a secção "Ajuda" do seu navegador de internet.